Externar sentimentos apenas no mundo virtual não é saudável para as relações afetivas

Em frente a uma tela de computador ou com um celular em mãos, alguém sorri, ri, solta uma gostosa gargalhada. Há também quem se indigna, lamenta, chora. Ao contemplar uma variedade de apelos visuais, auditivos e táteis, a cabeça viaja e o coração pulsa com vontade. Nas redes sociais, textos manifestam afeto, externam descontentamento, cobram… Continuar lendo Externar sentimentos apenas no mundo virtual não é saudável para as relações afetivas

Redes sociais: mocinhas ou vilãs?

É comum ver adultos assombrados com os efeitos da internet  na vida da meninada,  principalmente no que se refere às redes sociais. Há quem as condene e quem as veja como símbolo natural da modernidade. Entretanto, elas  não são essencialmente mocinhas, nem vilãs.  Facebook, Twitter e Instagram, por exemplo, podem até assumir esses papéis, mas… Continuar lendo Redes sociais: mocinhas ou vilãs?

A tecnologia a serviço da aprendizagem

Quem viveu a infância ou a adolescência nas décadas de 70 ou 80 vez ou outra deve fazer alguma viagem pelo túnel do tempo, aquela que transporta os adultos para os bons tempos da escola. Nessas horas, é provável que o cheirinho de álcool que as provas recém-rodadas no mimeógrafo exalavam venha à tona. E,… Continuar lendo A tecnologia a serviço da aprendizagem